Ataque do governo ao Popular mostra a face autoritária do caiadismo

O ataque deste final de semana ao jornal O Popular, que publicou uma foto da primeira-dama Gracinha Caiado saindo de uma aeronave apreendida pela Polícia Civil e que pertencencia a traficantes, mostrou a face autoritária do caiadismo.

Na nota, publicada na sessão de cartas deste domingo, a Secretaria de Comunicação de Ronaldo Caiado (DEM) atenta contra a liberdade de imprensa e ataca o jornalismo de O Popular.

“Qualquer tentativa de relacionar o tráfico de drogas e seus esquemas a integrantes desta gestão, e mesmo a mera insinuação de que se esteja fazendo uso desses bens, é uma afronta ao bom jornalismo e ultrapassa os limites da liberdade de imprensa, que precisa ser exercida com responsabilidade”, afirma o texto da nota.

Vale lembrar que Gracinha decidiu por si própria conhecer a aeronave, um jato Dessault Falcon apreendido durante a Operação Ícarus. Portanto, a primeira-dama assumiu os riscos da repercussão negativa de seu gesto. O Popular fez o seu papel de veículo de comunicação e publicou a imagem, que se encaixa perfeitamente nos critérios do que é notícia.