Uma crise chamada Gracinha Caiado, a primeira-dama que manda no governo Caiado

O jornal O Hoje traz ampla matéria sobre a atuação da primeira-dama Gracinha Caiado no governo, que foi objeto de acirrado debate ontem na Assembleia.
  Diz o jornal que “deputados da base aliada e da oposição travaram embate durante a sessão de ontem, na Assembleia Legislativa, sobre o papel da primeira-dama Gracinha Caiado no governo de Ronaldo Caiado (Democ). Para a oposição, há usurpação de função, mas os governistas rebatem essa leitura. O debate foi aberto pelo deputado tucano Talles Barreto (PSDB), ao sugerir ao governo que “pessoas sem cargo público usurpassem o poder”, referindo-se a primeira-dama, esposa do governador. Segundo ela, a primeira-dama estaria interferindo em ações importantes do governo, na medida em que discute pautas com o secretariado. “Primeira-dama não é cargo. Ela é presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), e não pode fazer função de secretário”, disse.