Caiado não determinou medidas preventivas e racionamento de água é cada vez mais inevitável

A ficha ainda não caiu e o cidadão não se deu conta da gravidade da situação, apesar dos alertas da imprensa, em especial do G24H que denuncia a situação de risco desde maio passado. Caiado fez vista grossa, não determinou medidas preventivas e, agora, o racionamento de água é cada vez mais inevitável. É o que diz a manchete de O Popular desta sexta-feira.
Vai ser um Deus nos acuda.