Farra do passaporte vermelho: dez deputados federais goianos requisitaram passaportes diplomáticos para família

Dez deputados federais eleitos por Goiás solicitaram, ao todo, 16 passaportes diplomáticos para mulheres, companheiros e filhos. Os chamados passaportes vermelhos garagem privilégios e têm validade após o final dos mandados dos parlamentares.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, pasta responsável pela confecção do documento, passaporte vermelho é direito de parlamentares. O documento diplomático oferece uma série de privilégios ao titular. Dentre ele estão: não ficar na fila da imigração, ter tratamento menos rigorosos das autoridades e dispensa de vistos. Além de ser totalmente gratuito. Já o cidadão comum paga R$ 257,25 para a confecção do documento.

José Nelto também solicitou quatro passaportes: para a mulher, dois ilhos e neta.

Os deputados Delegado Waldir (PSL)  aparece com duas emissões. Solicitou para mulher e filhos.

Célio Silveira (PSDB), Magda Moffato (PR), Zacharias Calil (DEM), Flávia Morais (PDT), José Nelto (PODE), Lucas Vergílio (Solidariedade) requisitaram um passaporte cada.

As deputadas Magda Moffato, Flávia Morais e Zacharias Calil também requereram a emissão do documento.