Auditoria do TCM aponta que Iris e Mrué favoreceram empresa que conserta ambulâncias

Auditores do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) confirmaram que o ex-diretor administrativo da Secretaria de Saúde de Goiânia Luiz Antônio Teófilo Rosa, ex-vereador, direcionou os serviços de manutenção das ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para uma oficina que, até o momento, recebeu R$ 346 mil pagos pela prefeitura. A empresa tem sede em Barueri (SP). Procurada pela reportagem, uma funcionária anotou os contatos da redação garantindo que o advogado da empresa retornaria a ligação, mas não retornou.

O direcionamento de veículos do SAMU se deu para a oficina Inovar Car Service pelo ex-diretor administrativo da SMS, Luiz Antônio Teófilo Rosa, no período de um ano (2017 a 2018). A principal evidência comprovando o direcionamento veio de um áudio gravado entre o ex-diretor e uma servidora concursada da SMS, onde Teófilo Rosa recomenda à servidora: “Eu tenho algumas que nós vamos dar prioridade. Normal isso. A Inovar nós que atender. Ela nos atendeu no período mais difícil que nós tivemos aqui (…). Os que estão lá nós temos que deixar”.