Tocantins: governador afirma querer criar até 30 colégios militares até próximo ano. Em Goiás, Caiado desmonta unidades

Com 11 unidades instaladas no Tocantins, o Colégio da Polícia Militar (CPM) comemora nesta sexta-feira, 23, os dez anos de implantação do Colégio. Na cerimônia, o governador Mauro Carlesse afirmou que a gestão tem compromisso com a segurança do Estado. “Fico satisfeito, tenho lutado muito para investir na Educação. Nossa meta é trabalhar não com seis ou 12, mas 30 unidades nesse próximo ano para nossas crianças”, revelou o Governador.

A secretária de Educação, Juventude e Esportes, Adriana Aguiar, afirmou que é uma honrosa missão assumir a pasta na gestão de Mauro Carlesse, cumprimentou o coronel Jaizon Veras, e destacou a facilidade de trabalhar com o militar. “O trabalho com a PM é conjunto e eficiente. Reforço que quando nós assumimos a secretaria de Educação tínhamos seis unidades e com pouco mais de um ano de gestão, dobramos esse número”, disse a titular da pasta da Educação.

O comandante geral da Polícia Militar, Jaizon Veras, destacou que o CPM tem como objetivo mudar a vida de muitas crianças e adolescentes. “Agradeço a oportunidade atribuída de buscar fazer com que nossos jovens e adolescentes encontrem um caminho melhor para sua vida”, afirmou o comandante. Ele ainda complementou ponderando a grande procura pela implementação de uma unidade do CPM em cidades do Estado. “É raro alguém não procurar para implementar a escola”, destacou em seu discurso