Em maio, Caiado e a secretária de Educação prometeram dar segurança aos professores do Entorno do DF, mas nada fizeram

A morte do professor Bruno é o segundo caso no Estado de Goiás somente neste ano de violência extrema no ambiente escolar. Em abril, o coordenador pedagógico Júlio César Barroso de Sousa, foi morto a tiros, por um estudante da Escola Estadual Céu Azul, em Valparaíso de Goiás.

Caiado e a secretária de Educação, Fátima Gavioli, visitaram Valparaíso, prometeram dar segurança aos professores do Entorno do DF, mas nada fizeram.