EXCLUSIVO Preocupado com a denúncia de usurpação de função pública, Caiado quis nomear Gracinha secretária, mas ela recusou, apelou e foi embora para São Paulo

O G24H obteve com exclusividade informação de que, com as denúncias de usurpação função pública feitas por deputados de oposição depois da polêmica de primeira-dama Gracinha Caiado vistoriando o avião apreendido de traficantes internacionais, o governador ficou preocupado e resolveu agir.

Primeiro, consultou o procurador geral de Justiça, Ailton Vechi, se Gracinha estava mesmo incorrendo em crime de usurpação e ouviu dele um a resposta positiva.

Em seguida chamou a primeira-dama e a repreendeu com aspereza pelos excessos, informando que a nomearia com data retroativa ao episódio da foto como secretária estadual para resolver o problema.

Mas, o que Caiado não esperava foi a reação dura de Gracinha, que apelou feio e  não aceitou a nomeação, afirmando que não participaria mais do governo e iria embora para São Paulo.

A discussão ocorreu há duas semanas e desde então a primeira-dama nunca mais fez aparições publicas.