Sindicato dos professores de Goiás diz que Caiado é “cruel”, fecha escolas e quer destruir o magistério

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintego) finalmente subiu o tom das críticas ao governador Ronaldo Caiado (DEM). Neste panfleto distribuído para categoria, o Sintego afirma que Caiado é “cruel”, quer destruir a carreira dos professores, não faz concurso, fecha escolas, demite servidores temporários e não paga no mês trabalhado. O sindicato não diz, mas tem mais: na última terça, foi aprovada uma PEC de Caiado que tirou R$ 500 milhões da Educação.