Secretário de Caiado acusa professores da UEG de fazer pós-doutorado “só para aumentar salário, sem dar contrapartida”

Em entrevista ao jornal O Popular deste sábado, o secretário de Inovação do governo Caiado, Adriano da Rocha Lima, atacou professores da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Ele acusou os docentes de fazer pós-doutorado só para aumentar salário, sem dar contrapartida de pesquisa científica (veja na imagem).

Ver mais

UEG no fundo do poço: chegamos a setembro sem que edital do vestibular tenha sido divulgado

Se o objetivo do governador Ronaldo Caiado era arrebentar com a Universidade Estadual de Goiás (UEG) – assim como fez com o Vapt Vupt, o pró-esporte e outros projetos do legado de Marconi Perillo – ele conseguiu. Chegamos a setembro sem que o edital do vestibular deste ano tenha sido divulgado. Isto nunca aconteceu nos 20 anos da instituição.

Ver mais

É GOLPE: governo Caiado proíbe conselho da UEG de publicar edital para eleição de novo reitor

Em mais uma evidência de que o governador Ronaldo Caiado (DEM) quer atropelar a comunidade acadêmica da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e enfiar ordens goela abaixo, veio à tona neste sábado (no jornal O Popular) a notícia de que Adriano da Rocha Lima, secretário de Desenvolvimento do governo, proibiu a UEG de divulgar o edital para eleição de um novo reitor. Em vez disso, impôs um interventor que ninguém na universidade conhece. Em português bem claro, isto é golpe. 

Ver mais

É GOLPE: secretário de Caiado diz que interventor da UEG pode ficar no cargo até final de 2020

Cheiro de golpe no ar: em entrevista ao jornal O Popular, publicada neste sábado, o secretário de Inovação do governo Caiado, Adriano da Rocha Lima, disse que o prazo mínimo de intervenção na UEG é de três meses, mas é possível que o interventor Rafael Borges fique até o fim de 2020. A questão é se a comunidade acadêmica vai aceitar. 

Ver mais

Depois de anarquizar UEG, governo Caiado pede pelo menos três meses de intervenção para consertar  bagunça que ele próprio criou

Depois de oito meses anarquizando a Universidade Estadual de Goiás (UEG), o governo Caiado finalmente conseguiu o que queria: um cenário que justificasse a intervenção na instituição. No jornal O Popular deste sábado, o secretário Adriano da Rocha Lima afirma que a eleição para reitor da UEG terá de ser adiada por pelo menos três meses até que o interventor recém-nomeado, Rafael Borges, conserte a anarquia que o próprio governo tratou de promover. Foi a forma que o governador encontrou para atropelar a comunidade universitária e fazer as coisas como ele bem entende.

Ver mais

Caiado diz que “nenhuma sala de aula será fechada” na UEG, mas não comenta extinção de 19 campus

No dia seguinte à divulgação do documento oficial de reestruturação da Universidade Estadual de Goiás (UEG), o governador Ronaldo Caiado (DEM) disse em nota que “nenhuma sala de aula será fechada” na instituição. É um jogo de palavras que resvala na desonestidade, porque o próprio governo já anunciou que 19 campus serão extintos. Ou seja: pode até ser que nenhuma sala de aula seja fechada, mas o aluno terá que mudar-se para outra cidade para continuar estudando. Confira a nota.

Ver mais

Governo assegura que haverá vestibular para UEG em 2019, mas não se compromete a manter todos os cursos

Na nota em que anunciou a nomeação de Rafael Borges para o cargo de interventor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), o governador Ronaldo Caiado (DEM) garantiu que haverá vestibular em 2019, mas não assumiu o compromisso de manter todos os atuais cargos da instituição. Sabe-se que muitos serão extintos na mesma reforma que fechará 19 campus. Confira abaixo a íntegra da nota.

Ver mais

Nota de Caiado diz que interventor da UEG ficará no cargo “pelo tempo necessário” e adia eleição para reitor por tempo indeterminado

Cheiro de golpe na Universidade Estadual de Goiás (UEG): na nota divulgada sexta-feira para anunciar a nomeação do procurador Rafael Borges para cargo de reitor interino da UEG, o governador Ronaldo Caiado (DEM) toma o cuidado de dizer que ele “ficará pelo tempo que for necessário” e adia por tempo indeterminado a eleição para reitor da instituição. É bom a comunidade acadêmica abrir o olho. Confira a nota.

Ver mais

Para justificar decisão de acabar com UEG, Caiado adota estratégia de sempre: culpar o governo passado

O governo Caiado emitiu nota para justificar a decisão de fechar pelo menos 19 dos 42 campus da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Nela, para surpresa de zero pessoas, Caiado ataca os seus antecessores. Diz que não queria estraçalhar a UEG, mas que será obrigado por causa das gestões realizadas antes dele. Confira abaixo a íntegra da nota.

Ver mais

Baldy parabeniza Caiado por mudança no modelo de incentivos fiscais do governo

Em post publicado no Instagram, o ex-ministro das Cidades Alexandre Baldy, presidente do PP em Goiás, parabenizou o governador Ronaldo Caiado (DEM) pela decisão de promover mudanças no modelo de incentivos fiscais praticados pelo Estado para fomentar a industrialização de Goiás. “Os incentivos fiscais são importantes para o desenvolvimento econômico, geração de emprego e renda. Parabéns ao Governo de Goiás pela mudança, ao @RonaldoCaiado, que por meio do trabalho da Secretária Cristiane Schimdit programam essa ação”.

Ver mais

Jornalismo-tartaruga do Popular confirma extinção de 19 campus da UEG 48 horas depois do blog

O jornalismo-tartaruga da equipe do Popular confirmou neste sábado a extinção de 19 campus da Universidade Estadual de Goiás (UEG) por decisão do governador Ronaldo Caiado (DEM). O leitor do GO24H já sabia disso desde a última quinta-feira. Na ocasião, o blog inclusive publicou a íntegra do documento de reestruturação da universidade. Entre as 19 unidades a serem extintas de imediato estão as de Aparecida, Goiânia, Senador Canedo, Jataí, Mineiros, Crixás, Minaçu, Niquelândia e Pirenópolis.

Ver mais

Diário da Manhã: “Baldy adotou estilo democrático no PP. Por isso o partido é tão atraente”

Na opinião da jornalista Suely Arantes, titular da coluna Fio Direto, do Diário da Manhã, o PP é hoje um partido tão atraente para deputados e prefeitos porque o presidente da legenda, ex-ministro Alexandre Baldy, adotou um estilo de coordenação democrático. “Em vez de concentrar o poder, o ex-ministro o dividiu”. Confira a nota na íntegra. 

Ver mais

Jornalista diz que PP de Alexandre Baldy é o partido mais procurado por prefeitos para eleição de 2020

A jornalista Suely Arantes, titular da coluna Fio Direto, do Diário da Manhã, escreve na edição deste sábado que o PP, partido presidido em Goiás pelo ex-ministro das Cidades Alexandre Baldy, é o partido mais procurado por prefeitos com vista às eleições de 2020. “O eficiente trabalho de articulação do ex-ministro e o bom trânsito que ele possui com as diferentes forças políticas de Goiás transformaram o PP no partido a ser observado”, diz a coluna. 

Ver mais

Insensível: Caiado mantém decisão e joga custo da iluminação das rodovias para as prefeituras

Não adiantou de nada a reunião de sexta-feira entre Goinfra, AGM, prefeituras e Enel. O governo do Estado reafirmou que não consegue bancar a iluminação pública nas rodovias que cortam os municípios da Grande Goiânia. Assim, Caiado autorizou a Enel a desligar a luz. Apenas duas prefeituras disseram ter condições de bancar a iluminação. O presidente da AGM, prefeito Paulo Sérgio, disse que tentará um acordo para que a Enel cobre apenas a energia, excluindo a manutenção. O fato é que centenas de quilômetros vão ficar no escuro, aumentando o risco de acidentes.

Ver mais