Contador da Goiás Parceiras alertou para ilegalidade de pagamento de R$ 120 mil a advogado sem licitação, mas governo ignorou

Reportagem publicada pelo jornal O Popular na noite de quinta-feira a respeito do suspeitíssimo pagamento de R$ 400 mil da Goiás Parcerias a um escritório de advogados de Taquaral, cidade de Wilder Morais, revela que o contador da estatal, Luiz Fernando Oliveira, alertou para ilegalidade da contratação de um serviço por este valor sem licitação, mas o governo ignorou.

Ver mais

Estatal contrata advogado de Taquaral, cidade de Wilder, a R$ 400 mil sem licitação

O jornal O Popular denunciou, na noite desta quinta-feira, mais um potencial de escândalo de corrupção do governo Caiado: a contratação de um escritório de advocacia de Taquaral, com recursos da Goiás Fomento, ao custo de R$ 400 mil, sem licitação, e adiantamento de R$ 102 mil pagos em junho. O pagamento provocou salto nas despesas da companhia, que tem média de gastos mensais de R$ 240 mil em 2018. Vale dizer que Taquaral é a cidade do ex-senador Wilder Morais, que financiou em larga medida a campanha de Ronaldo Caiado (DEM) a governador. 

Ver mais

EXCLUSIVO: proposta de enxugamento da UEG prevê extinção de mais campi em 2020

O enxugamento da Universidade Estadual de Goiás (UEG) muito provavelmente não se encerrará neste ano. O documento que esquadrinha a reestruturação da UEG coloca 15 unidades sob aviso prévio, ou seja: se elas, por conta própria, não conseguirem se reerguer, serão fechadas ao término de 2020. Somadas às 18 cujo fim já está decretado, chega-se ao espantoso número de 33 campi fechados.

Ver mais

FLAGRANTE NELE: Humberto Teófilo é responsável direto pelo fim da UEG em Inhumas

Arauto da moralidade e exemplo de arrogância na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Humberto Teófilo (PSL) foi comunicado que o campus da UEG em Inhumas, sua base eleitoral, será fechado. Teófilo tem responsabilidade direta neste fato porque foi um dos 30 parlamentares que, na semana passada, votou a favor do projeto que tirou R$ 500 milhões por ano da educação estadual. Parafraseando o próprio, o blog decreta: FLAGRANTE NELE.

Ver mais

Bruno Peixoto acalentava sonho de ser prefeito de Goiânia, mas entra para história como coveiro da UEG

Investido na desonrosa missão de líder do governo Caiado na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Bruno Peixoto (MDB) vê aos poucos o sonho de ser prefeito de Goiânia naufragar. Bruno foi o articulador da aprovação do projeto que tirou R$ 500 milhões da Educação. A UEG foi mortalmente ferida: dos 42 campi, 18 fecharão as portas de imediato e 15 provavelmente no ano que vem. Neste segundo grupo está o campus de Goiânia… terra de Bruno Peixoto.

Ver mais

UEG em colapso: governo dá ultimato a 15 campi ameaçados de extinção. Veja quais são

Além das 18 unidades de ensino da Universidade Estadual de Goiás (UEG) que certamente serão extintas, conforme determina a versão oficial do projeto de reestruturação da instituição, outras 15 receberam o ultimato para que consigam se reerguer por conta própria até o fim do ano que vem. Se isto não acontecer, terão de fechar as portas. São elas: Santa Helena, Ipameri, Caldas Novas, Pires do Rio, Goiânia, Palmeiras de Goiás, Iporá, cidade de Goiás, Itapuranga, Ceres, Goianésia, Jussara, Uruaçu, Posse e Campos Belos.

Ver mais

E agora, Dr. Antônio? UEG de Trindade será fechada depois que deputado votou para tirar verba da universidade

Situação difícil para o deputado estadual Dr. Antônio (DEM), que acalenta o sonho de ser prefeito de Trindade: uma semana depois que ele votou a favor do projeto que tirou R$ 500 milhões da Educação pública, na Assembleia, a UEG divulga a proposta oficial de enxugamento da universidade e nela consta a decisão de fechar o campus de Trindade. A conta chegou. 

Ver mais

Zé Carapô, que votou a favor da PEC que tirou verba da UEG, terá de explicar o fim do campus de Jataí

O Zé Bonitinho da Assembleia Legislativa, deputado Zé Carapô (DEM), foi um dos 30 parlamentares que votaram a favor do projeto que tirou R$ 500 milhões da Educação. Para ele, a má notícia chegou: o documento final de reestruturação da UEG, que acaba de ser divulgado com exclusividade pelo GO24H, prevê a extinção do campus de Jataí, sua base eleitoral. Ele vai ter que se desdobrar para explicar a bobagem que fez. 

Ver mais

Sorgatto e Cambão terão de explicar fim da UEG de Luziânia: ambos votaram a favor da PEC que tirou verba da universidade

Os deputados estaduais Diego Sorgatto (PSDB) e Wilde Cambão (PSD) dividirão o apoio do governador Ronaldo Caiado (DEM) na eleição para prefeito de Luziânia no ano vem. Mas eles também terão que dividir o ônus pela extinção do campus da UEG na cidade, já que ambos votaram a favor do projeto que tirou R$ 500 milhões da Educação na semana passada. Como informamos há pouco, a proposta oficial de reestruturação da UEG prevê o fim da unidade de Luziânia e mais 17.

Ver mais

Unidades da UEG que ficam nas bases de Virmondinho, Goiânia e Jussara, estão sob aviso prévio

O deputado estadual Virmondinho Cruvinel (PPS) foi um dos 30 parlamentares que votaram a favor da proposta do governador Ronaldo Caiado (DEM) que reduziu o repasse anual para Educação pública em R$ 500 milhões. Caberá a ele explicar, agora, o iminente fechamento dos campi de Goiânia (no parque das Laranjeiras) e de Jussara. É nestas duas localidades que Virmondinho incutiu o seu discurso de bom moço para se eleger deputado. 

Ver mais

A conta chegou: deputados que votaram a favor do corte de verbas para Educação terão de explicar fim da UEG nas suas cidades

Deputados estaduais que venderam a alma para o governador Ronaldo Caiado (DEM) e votaram a favor da proposta que tirou R$ 500 milhões da Educação, na semana passada, em troca de cargos comissionados, terão pela frente a espinhosa missão de explicar o fim de unidades da UEG em seus municípios. É o caso, por exemplo, de Álvaro Guimarães em Itumbiara; de Zé Carapô em Jataí; de Diego Sorgatto e Wilde Cambão em Luziânia; e Dr. Antônio, em Trindade; entre outros. 

Ver mais

EXCLUSIVO: UEG pode chegar ao final de 2020 com apenas nove campi. Será a morte da universidade

O Goiás 24 Horas analisou detidamente o documento produzido pela comissão responsável por produzir uma proposta de reestruturação da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e a conclusão a que o blog chegou é aterradora: a universidade pode chegar ao final de 2020 com apenas nove dos atuais 42 campi. Para 18 deles, o fim já está decretado. Para outros 15, o governo deu ultimato para que reorganizem (sabe-se lá como e com que dinheiro) até o fim do ano que vem para que não fechem as portas também.

Ver mais

EXCLUSIVO: Proposta definitiva de enxugamento da UEG extingue 19 campi. Outros 15 estão na berlinda

A proposta definitiva de enxugamento da UEG, que deve ser submetida a conselheiros em reunião do Conselho Universitário no dia 2 de outubro, prevê a extinção imediata de 18 dos atuais 42 campi. Outros 15 serão extintos caso não consigam se reerguer por conta própria até o fim do ano que vem. As unidades extintas são: Mineiros, Jataí, Edéia, Itumbiara, Aparecida, Senador Canedo, Trindade, Inhumas, Sanclerlândia, Itaberaí, Jaraguá, Pirenópolis, Silvânia, Luziânia, Crixás, Niquelândia, Minaçu, São Miguel do Araguaia. As que correm risco de extinção são as classificadas, na imagem, como porte 3. 

Ver mais

EXCLUSIVO: proposta oficial de enxugamento da UEG fica pronta. Confira íntegra do documento

O Goiás 24 Horas teve acesso exclusivo à versão final do documento criado pela comissão encarregada de apresentar uma proposta de reformulação da Universidade Estadual de Goiás (UEG). A proposta classifica os 42 campi em quatro grupos: porte 1, porte 2, porte 3 e porte 4. As unidades que ficaram reunidas no último grupamento serão extintas. Confira aqui o documento na íntegra.

Ver mais

TEMPO REAL: vacina contra sarampo acaba em Goiânia por falta de planejamento do secretário mauricinho da Saúde

O estoque de vacinas contra o sarampo em Goiânia acabou. A informação é da Secretaria Municipal de Saúde, mas quem é responsável por zelar pelo abastecimento, em parceria com o governo federal, é a secretaria estadual de Saúde. Em resumo, mais uma lambança do secretário mauricinho Ismael Alexandrino. As última doses foram administradas nesta quinta-feira, nos postos de saúde do parque Eldorado Oeste e do Jardim Cerrado IV.

Ver mais

EXCLUSIVO: funcionários do Credeq de Aparecida acusam Caiado de dar calote nos salários

Servidores do Centro de Recuperação de Dependentes Químicos (Credeq) de Aparecida de Goiânia acusam o governador Ronaldo Caiado (DEM) de dar calote nos salários. A situação é ainda pior para as funcionárias que recebem um salário mínimo. Houve manifestação na porta da unidade na manhã desta quinta-feira. Um dos cartazes dizia: “Salário não é favor. É direito do trabalhador”.

Ver mais