O tempo passa e Tatiana Lemos não diz o que pensa sobre mudanças no Plano Diretor

Uma pena constatar que a renovação de quadros na política se resume apenas a troca de nomes, não de costumes.

Veja o exemplo da vereadora Tatiana Lemos (PCdoB). A jovem Tatiana, que nasceu em berço da esquerda e e filha do companheiro Euler Ivo, é uma política como as (e os) demais. Não representa o ensejo por mudanças que levou milhares às ruas nas últimas semanas.

Tatiana é mais do mesmo.

A jovem vereadora só aborda assuntos que quer e ignora o que lhe incomoda. Recentemente, gritou até perder a voz para defender o passe livre estudantil, bandeira que – faça-se justiça – ela levantou primeiro na Câmara.

Mas o silêncio de Tatiana sobre as mudanças no Plano Diretor de Goiânia é ensurdecedor.

A vereadora nunca fez um comentário sequer sobre o projeto, que tramitou debaixo do seu nariz na Câmara e foi aprovado pelos seus colegas. Tatiana não votou em a favor, nem contra, porque no dia da votação ela pegou suas malas e foi fazer compras na avenida 25 de Março, em São Paulo.

Pior é que, além dela, o combativo professor Fábio Tokarski, presidente regional do PCdoB, também nunca comentou nada.

Vamos acordar, companheirada!