Caiado não quer pagar e segue o impasse da iluminação nas rodovias estaduais que cortam municípios

Veja matéria do site Diário de Goiás:

Ainda continua o impasse entre Estado e alguns municípios sobre o serviço de iluminação pública em rodovias estaduais. No dia 28 do mês passado, a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes, a Goinfra, agencia estatal que custeia esse serviço, solicitou a Enel para que seja feito o desligamento do fornecimento da energia uma vez que não mais pagará pelo benefício. Nesse caso os custos passariam para os próprios municípios. Parte das prefeituras não concordam com a medida.

Negociação está em andamento. Vale ressaltar que parte da iluminação está desligada, por falta de manutenção e até mesmo por furtos na fiação elétrica. A reportagem do Diário de Goiás entrou em contato com a Enel Distribuição Goiás. Foi explicado que houve acordo do Estado com os municípios de Nerópolis e Trindade. Mas em uma série de cidades, inclusive Goiânia, não há a conclusão de um acordo.

Leia abaixo posicionamento enviado pela Enel

“A Enel Distribuição Goiás esclarece que a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) solicitou para a distribuidora o desligamento do fornecimento de energia de cerca de 3,5 mil pontos de iluminação pública em rodovias estaduais que passam pela região Metropolitana de Goiânia. A companhia esclarece que atualmente a Goinfra é a titular dessa rede de iluminação e a solicitação feita pelo órgão inclui, ainda, o pedido para retirar da agência a responsabilidade pelo serviço e pelo pagamento das faturas de energia, transferindo-as para os municípios. A agência considera que a instalação e a manutenção da rede de iluminação pública e o custeio do fornecimento de energia elétrica para as rodovias estatuais dentro do perímetro urbano são de responsabilidade dos municípios.

A distribuidora esclarece que as prefeituras dos municípios de Trindade e Nerópolis já assumiram a responsabilidade pela iluminação e o fornecimento nas rodovias que passam por essas cidades não será interrompido. A empresa ressalta, ainda, que aguarda posicionamento dos municípios de Goiânia, Itauçu, Inhumas, Caturaí, Aragoiânia, Goianira, Bela Vista de Goiás e Senador Canedo sobre a responsabilidade pela iluminação pública das rodovias, uma vez que a distribuidora de energia não é a responsável pelo serviço”