Presidiário chefiava “Tribunal do Crime” e ordenava mortes por vingança e pela disputa do tráfico de drogas, diz polícia

Operação Vendetta prendeu, desde março, sete pessoas suspeitas de participar da morte de cinco pessoas em Goiás. Uma das vítimas foi atingida por mais de 70 tiros.
A Polícia Civil apresentou nesta terça-feira (24) a conclusão dos inquéritos relacionados a cinco homicídios praticados por um “tribunal do crime”, em Goiânia. Segundo as investigações, um detento – líder de uma facção criminosa – dava a “sentença”, de dentro da cadeia, de rivais que deveriam ser assassinados.
De acordo com os policiais, todos os homicídios tem como motivação a briga entre grupos pelo comando do tráfico de drogas e vingança por execução de comparsas.