Sem nada para comemorar, servidores públicos são obrigados a participar do aniversário de Caiado

Servidores públicos que trabalham no Palácio Pedro Ludovico Teixeira (PPLT) foram obrigados a “comemorar” o aniversário de 70 anos do governador Ronaldo Caiado.

Caiado transformou o funcionalismo público em bode expiatório de sua gestão e agora sua assessoria força a barra como se o governador fosse adorado pelo servidores. Isso está longe de ser verdade.

Não custa lembrar que Caiado só quitou a folha de dezembro em agosto e não honrou o compromisso feito na posse de pagar o salário dos servidores dentro do mês trabalhado.

E mais: ele também entrou com ação no STF para reduzir a jornada e cortar a remuneração dos barnabés.

Cantar parabéns para Caiado deve ter sido um suplício para quem trabalha do PPLT.