PM morto: “Raio Imortal” provoca Direitos Humanos da OAB e advogado da entidade responde que haverá apoio

Conhecido no Instagram por publicar fotos de apoio à Polícia Militar, o perfil “Raio Imortal” provocou a Comissão de Direitos Humanos da OAB para saber se ajudariam a família de Wallison Miranda da Costa, o policial militar morto em Aparecida de Goiânia durante o serviço. O advogado Eder Muniz, da comissão de Direito Criminal da OAB Goiás, respondeu que a entidade “existe para servir toda da sociedade” e que “antes dele ser policial ele é um cidadão que merece todo respeito”.

O Raio Imortal estendeu a sua provocação também à imprensa: “quero ver qual emissora de TV e qual jornal fará homenagem a ele. Ninguém desse povo falará nada! Policial morto não dá audiência nem ibope para eles”.