Zé Garrote diz que dá outras contrapartidas ao Estado além do ICMS: “ajudo a acabar com brigas e prostituição”

Questionado pelo relator da CPI dos Incentivos Fiscais, Humberto Aidar (MDB), sobre quais as contrapartidas deu pra Goiás pelos R$ 47 milhões em crédito-moeda que recebeu do governo nos últimos cinco anos, o empresário Zé Garrote, da Super Frango, diz que além de gerar ICMS, promoveu “mudanças sociais” nas cidades em que atua (Itaberaí e Nova Veneza): “ajudamos a acabar com as brigas nas famílias, prostituição e por aí vai”.