Aidar avisa que vai até o fim para acabar com distorções nos incentivos fiscais, apesar dos ataques da Adial

O relator da CPI dos Incentivos Fiscais da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Aidar (MDB), avisou nesta segunda-feira que vai até o fim para acabar com distorções nos incentivos fiscais, apesar dos ataques da Adial – em especial do presidente, Otavinho Lage, do presidente da Sifaeg, André Rocha, e do diretor-executivo, Edwal Portilho (Chequinho). “Povo não aguenta essa situação. E gostando ou não, apesar dos ataques de algumas entidades, nós vamos corrigir as distorções. Empresas vão ter que contribuir com no mínimo 2%, o que vai levar a um incremento de R$ 140 milhões na receita do Estado. Se a CPI terminasse agora, já teria dado este resultado importante”.