O mimimi dos usineiros e empresários não muda: são pobres coitados que não podem pagar impostos. O cidadão comum que se dane e se vire para pagar os tributos

O mimimi dos usineiros e empresários no debate sobre os incentivos fiscais não muda: eles não podem pagar impostos para manter a competitividade e gerar empregos. Se as regalias as empresas vão fechar. Ou seja,  são pobres coitados que não podem pagar impostos. O resto que se dane. O cidadão comum, o servidor público, o professor, esses podem ter o couro arrancado pelos tributos.