Braga revela desconforto com possibilidade de filiação do clã Bolsonaro no Patriota

Em declaração à coluna Giro do jornal O Popular, o presidente estadual do Patriota, Jorcelino Braga, tentou, mas não conseguiu disfarçar o desconforto com a possibilidade de filiação do presidente Jair Bolsonaro e seus três filhos deixarem o PSL para se filiar no partido.

Braga é membro da executiva nacional do Patriota, resultado da fusão entre PEN e PRP. Com a junção das legendas, o até então presidente do PEN, Adilson Barroso, um bolsonarista fanático, assumiu o comando nacional do Patriota. Ao Popular, Braga negou as conversações, mas disse: “Se for (verdade), vamos consultar o partido inteiro”, disse.

Em Goiás, a filiação de Bolsonaro arrastaria para o Patriota figuras como o deputado estadual Major Araújo e o deputado federal Delegado Waldir Soares, que estão no PSL. No partido de Braga estão, por exemplo, o deputado federal Alcides Rodrigues, ex-governador, e o senador Jorge Kajuru.