Inquérito do MP apura irregularidades na contratação de servidores em secretarias de Goianésia

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) instaurou inquérito civil público para apurar a prática de possíveis atos de improbidade administrativa decorrentes do provimento de cargos nas Secretarias Municipais de Educação e de Promoção Social de Goianésia, sem a realização de concurso público. Há informações de que a contratação de servidores seria feita por simples processo seletivo. A promotora de Justiça Márcia Cristina Peres, à frente das investigações, aponta ainda a necessidade de realização de concurso público para provimento dos cargos efetivos vagos nessas secretarias.

Como primeira providência, a promotora requisitou ao prefeito de Goianésia, Renato Menezes de Castro, que informe se existe previsão de data para realização de concurso público para provimento de cargos efetivos vagos no âmbito do município. Também para instruir o procedimento pediu às secretárias de Educação, Elisandra Menezes, e de Promoção Social, Salete de Castro, que informem sobre qual justificativa foi realizada a contratação de servidores por processo seletivo, quando, na verdade, existem vários cargos vagos de profissional de magistério nos quadros dessas pastas a serem providos por concurso. (Cristiani Honório/ Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)