Neymar admite privilégios na seleção e justifica: ‘carreguei nas costas’

Ao receber uma homenagem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)nesta quarta-feira, 9, pelos 100 jogos com a camisa do Brasil, Neymar, em breve coletiva, admitiu que recebe privilégios na seleção. Ele contradisse inclusive o próprio técnico Tite, mas avaliou isso como natural diante da sua importância para o Brasil.

“Estou na seleção há dez anos. Sempre tive muita responsabilidade desde que cheguei aqui. Sempre fui um dos principais nomes, um dos que carregava praticamente tudo nas costas. Não me escondi disso. Se você analisar honestamente, sempre cumpri muito bem o meu papel aqui. Quando um atleta atinge um nível desses, é normal ter um tratamento diferente. No Barcelona, o Messi tem um tratamento diferente. É por que ele é mais bonito? Não. É porque ele decide”.