Glaustin mantém otimismo sobre entrada do Brasil na OCDE

Antes de embarcar de volta da França, neste sábado (12), o deputado federal Glaustin da Fokus (PSC) reiterou sua certeza de que o Brasil continua vivo na luta por uma das vagas da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Ele manifestou essa confiança em resposta ao jornalista Caio Henrique Salgado, da coluna Giro, na edição deste sábado do jornal O Popular.

“Se formos justos, sem discurso de oposição, o Brasil entrou em uma fila”, reforçou. “Conversamos com o secretário-geral da OCDE, Angel Gurría, e ele explicou que a Romênia tenta entrar desde 2007 e a Argentina, desde 2016. Nós pedimos em 2017 e vamos chegar lá. É uma questão de tempo.”

Em Paris, Glaustin participou nesta semana de um encontro da Rede Parlamentar Global da OCDE, entre representantes de 33 países. Ele tratou do assunto com o economista mexicano José Angel Gurría, o embaixador do Brasil na França, Luís Fernando Serra, e o Delegado do Brasil junto às Organizações Internacionais Econômicas sediadas na capital francesa, embaixador Carlos Marcio Cozendey.

Segundo Cozendey, além de Argentina e Romênia, o Brasil disputa lugar com Bulgária, Croácia e Peru para entrar na organização, que hoje engloba 36 nações de alto PIB per capita e elevado Índice de Desenvolvimento Humano.