Vai virar pizza: vereador Davi quer mais tempo para que Gildenício se defenda de acusações de “rachadinha” em Jataí

O processo que pode cassar o mandado do vereador jataiense Gildenício Santos e que depende do parecer do relator vereador Major Davi, esteve em discussão na Câmara Municipal na manhã desta quinta-feira (17). Para a surpresa de todos, na contramão do anseio popular, que espera por punições aos parlamentares envolvidos no esquema da “rachadinha”, Davi “defendeu” o colega de oposição alegando vício no processo, que o mesmo já havia atestado por escrito estar correto.

No relatório apresentado, Major Davi pede à Comissão de Ética que dê mais tempo à Gildenício, além dos 180 dias que o Ministério Público solicitou e o Poder Judiciário determinou de afastamento ao vereador, prazo para que o parlamentar também apresentasse sua defesa.

Em Jataí repercute negativamente o posicionamento repentino de Major Davi, ex aliado da base e agora oposição ao governo municipal, junto com Gildenício Santos e Marcos Antônio,  ambos afastados por suposto envolvimento no esquema que extorquia dinheiro de servidores do legislativo local.