Vereadores se reúnem com promotor Paulo Henrique Martorini para tratar sobre falta de água em Anápolis

Uma comitiva com 10 vereadores foi ao Ministério público na tarde desta quarta-feira (23.out) para falar com o Promotor de Justiça Paulo Henrique Martorini. O objetivo do encontro foi entregar a Ata da Audiência Pública realizada no dia 18 de outubro, que tratou sobre a falta de água na cidade.

Nossa equipe de reportagem não pôde acompanhar o encontro, mas de acordo com informações do vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB), o promotor decidiu que irá entrar com uma ação pública contra a Saneago. “A solução é uma ação cível pública. Nós fizemos uma Moção de Apelo solicitando um caminhão pipa, e isso será incluído na ação. Também será pedido o ressarcimento dos consumidores, pois não tem mais condições da população ficar sofrendo assim”, disso o parlamentar.

O parlamentar disse ainda que o promotor vai entrar com outra ação impedindo novos loteamentos na cidade. “Por causa da falta água, o promotor pretender impedir a instalação de novos loteamentos em Anápolis. É preciso solucionar o problema primeiro, para depois atender mais pessoas”, contou.

Pastor Elias disse que a Saneago precisa abastecer a cidade. “A empresa precisa buscar água em outros lugares. O povo anapolino está sofrendo, e a Saneago precisa minimizar a situação. A cidade inteira passa por dificuldades. Muitas empresas estão concedendo férias coletivas na cidade, por falta de água. A Saneago não fez mais nenhum investimento. É preciso ter fiscalização, pois a situação é grave”, afirmou.

Para o vereador João Feitosa (PTB), este encontro traz mais esperança de solucionar o problema de falta de água na cidade. “Esta questão de falta de água está no país inteiro, por falta de responsabilidade de gestores anteriores. Mas temos condições de sanar o problema. Acredito que o promotor Paulo Henrique Martorini irá fazer com que a Saneago cumpra com suas responsabilidades”, concluiu.

Também participaram da reunião os vereadores Jean Carlos (PTB), Valdete Fernandes (PDT), Américo (PSDB), Professora Geli (PT), Deusmar Japão (PSL), Lélio Alvarenga (PSC), Alfredo Landim (PT) e Fernando Paiva (PODE).