URGENTE Rachadinha: Vereador Gildenício Santos, do MDB, é cassado em Jataí

Por oito votos a favor, um contra e uma abstenção, o vereador Gildenício Santos (MDB) teve seu mandato cassado pela Câmara Municipal de Jataí por embolsar salário de servidor de seu gabinete. Ele já havia sido foi afastado pela justiça por 180 dias a pedido do Ministério Público, que abriu inquérito por improbidade administrativa.

O Conselho de Ética da Câmara conduziu processo por violação da ética e do decoro parlamentar, que resultou no relatório favorável à cassação que foi levado a plenário. Foi a primeira cassação de um vereador na história de Jataí.

Votaram a favor do afastamento os vereadores Pastor Luiz Carlos, Thiago Maggioni, Agustinho de Carvalho Filho, o “Carvalhinho”, Adilson Carvalho, Antônio Lima, Maria Aparecida, a “Cida”, e Creso Vilela. Contra a cassação posicionou-se o vereador Mauro Bento Filho. O vereador Major Davi Pires absteve-se. A presidente Kátia Carvalho também votou favoravelmente ao relatório do Conselho de Ética.