Jornal Opção: Humberto Aidar pode ser o nome da Alego para o TCM

Embora não haja nenhuma vaga de conselheiro aberta no Tribunal de Contas dos Municípios, deputados articulam abertamente a indicação do cargo.

O conselheiro Nilo Resende, se quiser, já pode se aposentar. Ele não diz que não  planeja deixar o TCM. Mas há políticos que sugerem que, dependendo de conversações, pode afastar-se em definitivo do órgão.

O deputado estadual Cláudio Meirelles (PTC) garante para aliados que será o próximo conselheiro do TCM. Teria inclusive um compromisso com o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira, e outros deputados estaduais. “A vaga é da Assembleia e a Assembleia vai indicar Cláudio Meirelles”, afirma um deputado.

A deputada Lêda Borges confirmou que tem compromisso com Cláudio Meirelles. Mas cinco deputados, que preferem não divulgar o nome, garantem que, ao apoiarem Lissauer Vieira para presidente da Assembleia, não fizeram nenhum compromisso com Cláudio Meirelles. “Não aceitamos o ‘jabuti’ colocado pelo Cláudio Meirelles na questão da eleição e da reeleição do Lissauer Vieira”, contesta outro parlamentar.

Os que rejeitam Cláudio Meirelles — o número é crescente — planejam bancar o deputado Humberto Aidar para conselheiro do TCM.

Mas Humberto Aidar (MDB) quer ir para o TCM? Segundo um deputado, quer — e muito. Mas, ao mesmo tempo, não quer briga com ninguém — muito menos com Cláudio Meirelles, que parlamentares chamam de “Boca do Inferno” (porque é um crítico corrosivo e perspicaz de seus adversários). Portanto, se inquirido, a tendência é que Aidar diga que “não” está interessado. Mas cinco deputados garantem: quer ir para o TCM.