Caiado bate o pé e mantém remanejamento de profissionais do Hugo para outras unidades

O governador Ronaldo Caiado bateu o pé e disse vai manter o remanejamento dos funcionários do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) para outras unidades no estado de Goiás. A resposta foi após o protesto dos servidores em frente a unidade de saúde.

“Nós não temos recursos, então uma das fontes e a principal foi exatamente essa, em todos os hospitais que está com a nova OS, depois de novos contratos, viu um maior número de consultas e um maior número de procedimentos cirúrgicos”, afirmou. “Ninguém vai criar dificuldades para aqueles colegas médicos ou pessoa da área da saúde, que se não estiverem lá, estarão exatamente dentro da Secretaria da Saúde Estado de Goiás ocupando cargos que são importantes para universalizar a saúde do Estado de Goiás”, ressaltou.

O Sindicato dos Médicos do Estado de Goiás, promete uma paralisação de 24 horas nos atendimentos médicos, a previsão que é que seja na próxima quinta-feira (28). O Sindicato alega que a paralisação é devido a falta de negociações com a Administração Pública Estadual e com o Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS), organização social que vai assumir a gestão do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).