Demanda de mais de 80 anos de herdeiros de Andrelino de Morais, o doador das terras de Goiânia, chega ao fim

Depois de um infinitude de idas e vindas no campo da Justiça, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) colocou um ponto final na demanda atravessou o século movida contra o Estado de Goiás pela família de Andrelino de Morais e sua família.

Andrelino foi doador dos 50 alqueires das terras em que Goiânia, a nova capital de Goiás, foi fundada por Pedro Ludovico Teixeira. 

Na escritura de doação, Andrelino fez constar que um alqueire das terras doadas no diâmetro da Praça Cívica seriam restabelecidos à propriedade dele por parte do governo estadual, o que acabou não ocorrendo – ou ocorreu pelas metades

A demanda judicial que durou mais de 80 agora chegou ao final. Os recursos já estão reservados para a família na conta do precatório estadual.

Não se apurou ainda a quantia que a família de Andrelino de Morais terá direito, mas, com certeza, será muito dinheiro.