Cláudio Meirelles: ‘Os deputados estão parecendo lagartixa ao ficarem só descendo e subindo a cabeça para Caiado’

O deputado Cláudio Meirelles (PTC) criticou em entrevista à Sagres 730 nesta sexta-feira (6), a atual legislatura da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, segundo ele, está “aquém da legislatura passada” e que os deputados estão acatando tudo o que o governo quer “parece mais uma lagartixa, fica só descendo e subindo a cabeça”.

Meirelles disse que a votação para mesa diretora da Assembleia, com o deputado Lissauer Vieira para presidente, foi para ter uma “Assembleia independente, mais ativa, podendo responder à altura o que a sociedade exige”, mas que “infelizmente a Assembleia está voltando ao que era antes, ou seja, uma Assembleia alienada, que serve mais como uma secretaria de Estado do que como um poder independente”, pontuou o deputado.

A crítica foi feita após o deputado ser questionado sobre a aprovação da PEC da Educação na última quarta-feira (4). A matéria altera o inciso I do artigo 46 das Disposições Constitucionais Transitórias, incluindo a UEG nos 25% gastos anualmente pelo Estado com Educação – atualmente, UEG e Educação tem rubricas e percentuais distintos. Cláudio Meirelles (PTC) acredita que os novos deputados ainda comentem erros “grosseiros” por falta de “experiência e conhecimento” do Regimento Interno da Casa.

“O deputado Bruno Peixoto, pela segunda vez, deixa de apresentar as matérias para assinaturas conforme a Constituição do Estado exige e o Regimento Interno da Casa. A primeira vez apresentado na PEC com apenas oito assinaturas, agora apresentaram uma Emenda com apenas três assinaturas”, disse. “O que a gente percebe que é uma base de deputados que estão obedecendo ordem do governador e querem passar de qualquer jeito passando por cima da Lei, por isso que estamos entrando na justiça, nós não podemos prejudicar os alunos, os pais e os servidores da Educação”.