Língua solta: Guedes recua e diz que se expressou mal ao chamar servidores públicos de parasitas

O ministro da Economia, Paulo Guedes, enviou mensagem a jornalistas nesta segunda-feira (10) se desculpando pela declaração em que compara servidores públicos a parasitas. As palavras do ministro repercutiram mal e foram repudiadas por entidades de servidores.

Guedes reafirmou que sua fala foi tirada de contexto e que se referia a estados e municípios em casos extremos quando toda a receita vai para salários, e não para saúde, educação e segurança. “Se o estado existe para si próprio então é como um parasita —o estado perdulário— maior que o hospedeiro —a sociedade”, tentou se justificar o ministro.

“Eu me expressei muito mal, e peço desculpas não só a meus queridos familiares e amigos, mas a todos os exemplares funcionários públicos a quem descuidadamente eu possa ter ofendido”.