“Caiado fez discurso hostil e de ameaças”, critica Lêda Borges

A deputada Lêda Borges (PSDB) criticou o pronunciamento do governador Ronaldo Caiado (DEM) na abertura dos trabalhos legislativos. Segundo ela, foi um discurso “hostil, de ameaças e confiança de que tudo vai muito bem, quando a realidade é outra”.

Lêda disse que esperava um discurso conciliador, de reconhecimento da importância do Poder Legislativo para os avanços principalmente do superávit do Estado em mais de R$ 6 bilhões. Mas, segundo ela, Caiado fez pronunciamento carregado de vaidade, arrogância e prepotência.

“Ele disse que tudo vai muito bem na Educação, Saúde Social, Infraestrutura e Anticorrupção, mas isso não condiz com a verdade. O que vemos é uma realidade distinta. Vemos fechamento de escolas e turnos, massacre aos servidores, retirada de 2% de investimento em Educação, paralisação de programas sociais como Renda Cidadã e Jovem Cidadão”, rebateu.

“Caiado fez discurso hostil e de ameaças”, critica Lêda Borges

Posted by Goiás24horas on Wednesday, February 19, 2020

A parlamentar ressaltou que não houve entrega de nenhuma nova escola em Goiás e disse que o governador não cumpriu a promessa de retomar as obras do hospital regional do Entorno-Sul em Valparaíso, e cobrou, ainda, a conclusão do hospital de Águas Lindas.

Lêda questionou a falta de investimento e execução de programas sociais como Jovem Cidadão e Renda Cidadã. Ele também criticou o tom machista com que Caiado se referiu às forças de segurança. “A minha polícia, meus policiais, meus homens. Essa fala demonstra o machismo do governador, que esqueceu de todas as mulheres que compõe as forças de segurança. Além disso, as forças policiais não são de um governo, são do povo”, concluiu chamando o governador de populista.