Caiado cogita escalonar fim da quarentena em Goiás a partir de 4 de abril

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, afirmou, nesta quinta-feira (26), que vai reavaliar a quarentena no próximo dia 4 de abril e destacou, em entrevista coletiva, que pensa, inclusive, em escalonamento para fim do isolamento social no Estado.

“Dia 4 é definitivo? Todo mundo volta ao normal? Não. Vamos saber equalizar. Isso vai causar complicações econômicas, é lógico. Mas a nossa responsabilidade principal é a vida das pessoas. Dessas, eu não abro mão como médico e governador”, disse Caiado logo depois de confirmar a primeira morte por coronavírus em Goiás. Trata-se de uma idosa que residia em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal.

Durante a entrevista, Caiado comparou a situação de Goiás com a do Distrito Federal e, diante do alto número de pessoas infectadas na capital federal, o governador recomendou que os goianos “evitem deslocamento para Brasília”. Na visão de Caiado, os decretos com medidas restritivas foram fundamentais para evitar, até agora, o avanço do novo coronavírus no Estado. “O quadro ainda está sob controle em Goiás”, pontuou.

Caiado reforçou o discurso da coletiva em uma publicação nas redes sociais. “Vamos liberando os setores na hora certa, sempre tendo como embasamento uma visão cientifica e técnica. Nenhuma decisão aqui é tomada sem que analisemos todos os impactos possíveis. Tenham certeza, não estamos tratando os problemas de forma isolada”, disse.