Conar representa contra cantor Gusttavo Lima por bebedeira durante lives

O Conar, órgão de regulamentação publicitária, abriu uma representação ética contra o cantor Gusttavo Lima e a Ambev, por possíveis irregularidades em relação ao consumo de bebida alcoólica nas lives apresentadas pelo músicos nas últimas semanas.

A representação foi aberta nesta terça-feira (14), após dezenas de denúncias de internautas, envolvendo desde a falta de mecanismo para o acesso de menores de idade até o consumo excessivo de bebida alcoólica pelo músico, o que poderia ser considerado um estímulo ao consumo irresponsável do produto.

Em nota, o Conar afirmou que, apesar do formato inovador das apresentações online, elas devem seguir “princípios fundamentais da comunicação comercial do segmento, com a divulgação responsável de bebidas alcoólicas e com os cuidados para que não seja difundida a crianças e adolescentes”.

O cantor e a Ambev terão agora 20 dias para apresentar defesa, se assim quiserem. Caso o Conar entenda que houve irregularidade, as penas podem ser a alteração da peça publicitária, neste caso alteração da live, e advertência aos responsáveis. Procurado pela Folha de S. Paulo, Gusttavo Lima ainda não se manifestou.