Major Araújo vira vítima do “gabinete do ódio” de Caiado

Depois de romper com o governo Caiado e assumir o papel de deputado de oposição na Assembleia Legislativa, Major Araújo (PSL) virou alvo do “gabinete do ódio” montado pelo caiadismo.

Major Araújo passou a ser atacado sistematicamente pelo jornalista Nílson Gomes, assessor de Caiado lotado na Codego, e também pelos perfis caiadistas nas redes sociais, que são coordenados pela assessora da Secretaria de Governo, Mariana Gidrão.

As estocadas do “gabinete do ódio”contra o deputado são diárias. Nesta terça-feira (28), por exemplo, o parlamentar está sendo satanizado por ter consumido a integralidade da Verba Indenizatória a que tem direito da Assembleia Legislativa.