STF vai investigar ministro da educação por crime de racismo contra chineses

Metrópolis– O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello determinou abertura de inquérito contra o ministro da Educação, Abraham Weintraub.
Weintraub tuitou uma imagem do personagem Cebolinha, da Turma da Mônica, na Muralha da China. Ele fez alusão ao fato de o personagem trocar o “r” pelo “l”, insinuando que seria uma forma de falar do povo chinês. O post, no entanto, não está mais disponível.
No mesmo dia, o ministro voltou ao Twitter para dizer que a China estava ganhando dinheiro “em cima das nossas vidas”.

Em resposta, a Embaixada da China no Brasil acusou o ministro de racismo e chamou as declarações de Weintraub de “desprezíveis”.

Após o episódio, o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, classificou a conduta do ministro como infração penal prevista como crime que resulta de preconceito, racismo, que prevê pena de até 3 anos de cadeia.