Pressionado pelo aumento de casos de covid-19, Caiado admite recuar e rever decreto de flexibilização

O governador Ronaldo Caiado afirmou, nesta terça-feira (5), que pode rever o último decreto que permitiu a flexibilização do comércio, uma vez que o percentual de isolamento social no Estado apresentou significativa queda nos últimos dias. “Vamos continuar com o monitoramento e, caso haja resistência em atender aos protocolos, podemos pensar em um decreto para retomar as regras anteriores”, observou.

De acordo com Caiado, as ações das prefeituras, principalmente de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis, têm sido fundamentais. “Intensificaram a fiscalização nos municípios e isso servirá de parâmetro para manutenção ou não das atividades comerciais”, assinalou.

“Precisamos ter um número significativo de fiscais para poderem analisar se os protocolos estão sendo cumpridos conforme o último decreto para assim decidir se mantém ou não as portas abertas. Se todas essas ações não forem suficientes, nós iremos fazer outro decreto que seja bem restritivo naqueles pontos que identificarmos os maiores problemas”, disse governador.