Caiado rasga elogios ao hospital que Marconi Perillo e Thiago Peixoto ajudaram Cristóvão a construir em Luziânia

O governador Ronaldo Caiado (DEM) rasgou elogios ao hospital municipal de Luziânia, que passa a ser do estado após a pandemia do novo coronavírus, covid-19.
Perguntado sobre a construção do hospital, Caiado se atrapalhou e acabou dizendo que os recursos vieram do deputado federal Célio Silveira (PSDB), do deputado estadual Wilde Cambão (PSD) e do também estadual Diego Sorgatto (DEM), o que não é verdade. Diego nunca mandou nenhum centavo para a saúde em Luzânia por causa da rivalidade com com Cambão, que por sua vez foi quem iniciou a obra como secretário municipal de Cristóvão Tormin (PSD), prefeito entusiasta com a obra. Posteriormente, como deputado, Cambão mandou R$ 3,6 milhões em emendas para comprar equipamentos e ainda conseguiu mais R$ 500 mil no governo federal via senador Kajurú. O deputado Célio que também não tinha ajudado por rivalidade política, enviou R$ 4 milhões nesta quinta-feira, 14, por causa da pandemia, aliás, o deputado federal e ex-prefeito da cidade foi obrigado a reconhecer o trabalho de Tormin, seu adversário. Mas a construção do hospital, importante agora na crise do covid-19 para o Entorno, ocorreu graças ao empenho do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) e do ex-deputado federal Thiago Peixoto que juntos doaram R$ 10 milhões para a obra.
Caiado quis esconder os fatos e por isso se atrapalhou na resposta, veja:

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2938577172903129&id=406337232793815