Contra o uso indiscriminado da cloroquina, Teich pode deixar governo

Segundo a coluna Radar de Veja, Teich não topou seguir o “diagnóstico” do presidente, que desejava lhe impor a adesão cega ao uso da cloroquina em todos os pacientes de coronavírus.

Teich deixou claro a Bolsonaro que não apoiará a droga como o presidente deseja. É o ponto de ruptura na relação do ministro com o presidente.

A situação era tratada nesta quinta como “crítica” por auxiliares de Teich na Saúde. Afinal, Bolsonaro passou o dia dando sinais de que insistirá em empurrar goela abaixo no ministro sua decisão sobre a cloroquina. Se Teich não recuar…