Senadores goianos apoiam escalada autoritária de Bolsonaro e endossam críticas à PF e ao STF

Os senadores Vanderlan Cardoso (PSD) e Luiz do Carmo(MDB) embarcaram na canoa de Bolsonaro e endossaram as críticas do presidente à Polícia Federal (PF) e ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Eles não viram as investidas de Bolsonaro à democracia, mas um apelo de “quem tem amor pelo Brasil, alguém que clama por juízo e moderação dos três poderes”, como disse Luiz do Carmo. Segundo ele, o ministro Alexandre de Moraes excedeu “e muito” as prerrogativas de sua função. “O presidente como sempre se posiciona e não se cala perante essa aberração jurídica”.

Na mesma linha, o senador Vanderlan Cardoso afirma que viu “um presidente preocupado com o Brasil e pedindo ‘pelo amor de Deus’, repetidas vezes, para que houvesse harmonia entre os Poderes e que nenhum ministro do STF isoladamente, como no caso do Alexandre de Moraes, extrapolasse seu poder de atuação incorrendo em abuso de autoridade, cerceamento da liberdade de expressão e liberdade de imprensa”.

Para Vanderlan, o presidente está com a razão. “Já passou da hora dessa queda de braço entre os Poderes acabar. ‘Já basta’, como Bolsonaro mesmo disse.” Segundo ele, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), estão em constante diálogo com o Executivo, “mas sem perder a independência dos Poderes, defendida por Bolsonaro”.

“Passou da hora de levantar bandeira branca. Deixar esses embates de lado e trabalhar todos juntos para vencer a pandemia”, encerrou.