Silêncio de Caiado sobre denúncias do primo Jorjão completa três semanas

O silêncio do governador Ronaldo Caiado (DEM) sobre as  graves denúncias do primo Jorge Caiado, o Jorjão, sobre a existência de grampo e prática de corrupção na Secretaria de Segurança Pública completa três semanas.

Pivô das deníncias, o secretário de Segurança, Rodney Miranda, entrou de “férias”e Caiado estranhamente até hoje não veio a público se manifestar sobre o áudio-bomba de Jorjão.

Para um político que nunca ficou calado diante de denúncias, o silêncio de Caiado é no mínimo comprometedor.