Traição conjugal teria motivado assassinato de advogado em Goiânia

Uma força-tarefa montada pela Polícia Civil conseguiu identificar e prender, ainda em flagrante, três suspeitos de participação na morte do advogado criminalista Thiago Souza Mendes, 27 anos. Ele foi assassinado a tiros na noite de sábado (18), no Setor Sudoeste, em Goiânia. Um adolescente que dirigiu o carro usado pelo executor do crime também foi apreendido.

Imagens de câmeras de segurança mostraram o momento em que Thiago, após atravessar a Avenida Sonnemberg, e abriu a porta do seu carro, e foi atingido com seis tiros, disparados à queima roupa. A esposa do advogado, que estava do outro lado do veículo, não se feriu.

Com o depoimento de testemunhas e imagens de câmeras de segurança, a equipe da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), em conjunto com policiais da Força Nacional, conseguiram identificar o Fiat Pálio Weekend usado pelo assassino para chegar e fugir do local.

Na noite de segunda-feira (20), quatro suspeitos de envolvimento no crime foram flagrados pelos policiais no momento em que saíam de um restaurante. Um deles, Pedro Henrique de Sousa Amaro, confessou o crime, o qual teria sido motivado por uma relação extra conjugal do advogado (veja o vídeo) com uma namorada dele.