Fecomércio e Fieg crescem na crise da pandemia; Adial some

Com atuações firmes e incisivas dos presidentes Marcelo Baiochi e Sandro Mabel, a Fecomércio e Fieg cresceram na crise da pandemia. Os dois desempenharam com correção o papel de representação classista que têm por obrigação.
Já a Adial encolheu é mais uma vez deixou a desejar.
Os dirigentes da entidade, Otavinho Lage e Edwal Portilho, o Tchequinho, decepcionaram pela total falta de ação.