Serviços da Enel em Goiás serão reavaliados em setembro

Do site Diário de Goiás A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) fará uma avaliação no próximo mês do Plano Emergencial de Investimentos da Enel em Goiás. No auge da tensão entre governo e a concessionária em fevereiro deste ano, a Aneel interferiu para que fosse cumprido prazo até agosto. O Estado queria a cassação da concessão. O secretário geral da Governadoria, Adriano Rocha Lima, explicou que há diálogo entre as partes e espera que as graves falhas no serviço de distribuição de energia elétrica sejam sanadas.

Serão avaliados dois indicadores: O DEC e o FEC. O DEC é a Duração equivalente de interrupção por unidade consumidora, é o intervalo de tempo que, em média, no período de apuração, em cada unidade consumidora do conjunto ficou em descontinuidade da distribuição de energia elétrica.

Já o FEC é a Frequência equivalente de interrupção por unidade consumidora. Trata-se do número de interrupções ocorridas, em média, no período de apuração, em cada unidade consumidora do conjunto considerado.

Adriano Rocha Lima tomando como base os últimos resultados, ou seja, ainda do mês de junho, destacou que tem informação que a Enel melhorou os indicadores, mas que ainda não atingiu o nível que o estado espera. No FEC ele destacou que tudo está dentro do combinado, mas o grande problema ainda é o DEC.

Na próxima semana deve ocorrer reunião relativa aos indicadores do mês de junho. As reuniões são mensais e dela participam: a Aneel, a Enel, a Secretaria Geral da Governadoria, a Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Sedi), e a Agência Goiânia de Regulação (AGR).