Idelaizado por Lucas Calil, projeto Virada Ambiental tem segunda edição virtual

A 2ª edição do projeto será lançada, virtualmente, na próxima terça-feira, 11. Idealizada pelo deputado Lucas Calil, a ação é desenvolvida em parceria com várias entidades ligadas ao meio ambiente e consiste no plantio de espécies nativas do cerrado.
A Comissão de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) e a Associação Goiana dos Municípios (AGM), lança,  na próxima terça-feira, 11, a 2ª edição do projeto Virada Ambiental. O evento será feito de forma remota, via Youtube, a partir das 10 horas. O acesso pode ser feito clicando aqui.

Também estão participando dessa edição como parceiros: Federação Goiana dos Municípios (FGM), Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Associação Goiana de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (Anamma), Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO).

Além deles, também estão apoiando o projeto: Confederação Nacional de Municípios, União dos Vereadores do Estado de Goiás (Uveno), Ministério Público de Goiás (MP-GO), Receita Federal, Saneamento de Goiás S.A. (Saneago), Associação Goiana de Engenheiros Ambientais (Ageamb) eSecretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

“O Virada Ambiental é um alerta social para a urgente necessidade de se conservar os recursos naturais. A intenção é incentivar a população a abraçar a causa e participar para que esse evento se torne uma ação permanente e precursora de outras iniciativas ambientais em nível nacional”, afirmou Calil, autor do projeto e presidente da Comissão de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Casa de Leis.

Projeto

É um evento anual, instituído pela Lei 20.552, de autoria do deputado estadual Lucas Calil (PSD), em que se comemora no dia 22 de novembro, o “Dia Estadual da Consciência Ambiental”. A escolha do mês de novembro se deu, principalmente, em função de coincidir com o início do período chuvoso, momento ideal para o plantio, nas condições do cerrado.

Durante a comemoração dessa data, toda a comunidade, impulsionada pelas prefeituras, é convidada a plantar mudas de espécies nativas, em localidades diversas, com programações distintas e, preferencialmente ao mesmo tempo. É um convite para que o cidadão possa exercer uma prática sustentável, e realizar sua contribuição efetiva para melhoria do meio ambiente.

O projeto conta com a parceria e o apoio de diversas instituições públicas, governamentais e da sociedade civil, ligadas ao meio ambiente, ao ensino e à pesquisa, além das prefeituras que aderiram à proposta.

Na primeira edição do Virada Ambiental, em 2019, foram plantadas milhares de mudas por todo o estado de Goiás. Mais da metade dos municípios aderiram à ação, cada um responsável pelo plantio de, no mínimo, mil mudas. Em Goiânia, a atividade ambiental foi realizada na Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás (EA/UFG), no Câmpus Samambaia, com o envolvimento de estudantes de escolas da rede pública de ensino.

O Virada Ambiental também está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Eles compõem a agenda de ações que devem ser implementadas por todos os países do mundo até 2030. Entre os objetivos, estão medidas ligadas à conservação dos recursos naturais e a proteção e recuperação dos ecossistemas e da biodiversidade.