Ministro Gilmar Mendes diz em decisão liminar que prisão de Baldy foi ilegal

Na decisão liminar que revogou prisão temporária de Alexandre Baldy, o ministro Gilmar Mendes, do STF, apontou “clara ilegalidade” perpetrada pelo juiz federal Marcelo Bretas, da Lava Jato do Rio Janeiro.

Gilmar Mendes admitiu a tese da arbitrariedade e foi peremptório na liminar: “Resta clara a ilegalidade da decisão reclamada, uma vez não cumpridos os requisitos legais autorizadores da prisão temporária.”

Clique no link abaixo e leia a íntegra da decisnao do ministro do STF que determinaou a soltura imediata de Baldy:

report (2)