Juíza diz que Cairo Salim deu mau exemplo e pune campanha extemporânea do deputado em Aparecida

A juíza da 119ª ZE/GO, Viviane Atallah, acatou pedido do Partido da Mulher Brasileira (PMB) e determinou que o pré-candidato a prefeito de Aparecida de Goiânia, deputado estadual Cairo  Salim (Pros) retirasse conteúdo de propaganda política extemporânea de suas redes sociais.

A juía entendeu que se tratava de pedido de voto antecipado, o que fere a legislação eleitral.

Cairo Salim ainda levou um puxão de orelha por conta de ter causado agomerações de forma irresponsável com panfletagem.

“Essa prática, diga-se de passagem, além de desrespeitar a lei eleitoral, configura irresponsabilidade sanitária de todos os participantes da panfletagem diante da pandemia do covid-19 que já matou milhares de pessoas no Brasil, estando o município de Aparecida de Goiânia em segundo lugar no ranque estadual, e a divulgação das imagens nas redes sociais do representado é um mau exemplo aos seus seguidores, que certamente sentem-se estimulados a desrespeitar o distanciamento social”, anotou a magistrada.

Leia a íntegra da decisão:

Decisão Cario Salim