Eleição em Goiânia: Wilder defende geração de empregos de forma descentralizada

Liderado pelo pré-candidato a prefeito de Goiânia Wilder Morais (PSC), o movimento Goiânia Que Queremos tem focado em apresentar soluções para problemas antigos da capital. Uma das principais bandeiras do movimento é a geração de emprego e renda. Segundo Wilder Morais, que é ex-senador e ex-secretário de Indústria e Comércio de Goiás, ações planejadas podem gerar cerca de 30 mil empregos somente no Centro de Goiânia nos próximos anos.
“Nos acostumamos à ideia de um cemitério a céu aberto no Setor Central, mas temos a oportunidade de transformar o bairro no maior shopping aberto do país”, defendeu o pré-candidato durante participação no programa Show da Manhã, da rádio Jovem Pan, nesta quinta-feira (27).
Wilder alega que o Centro da capital já foi referência em geração de emprega na cidade, mas que hoje coleciona lojas fechadas. Ele prevê que com incentivos para o setor cerca de 2 mil estabelecimentos poderiam entrar em atividade na região.
Além do Centro de Goiânia, Wilder Morais tem apresentado soluções para desenvolver as demais regiões da cidade. Uma das formas defendidas pelo pré-candidato do PSC é a descentralização dos serviços. Além de movimentar a economia, Wilder prevê que a iniciativa também é uma forma de melhorar mobilidade na capital e criar mais oportunidades para moradores em regiões próximas de suas casas.
“Fizemos estudos, conversamos com moradores e percebemos que eles querem trabalhar próximos de suas casas. A região Noroeste, uma das sete macrorregiões da capital, possui 400 mil pessoas que precisam se deslocar dali para buscar trabalho. Por que não podemos desenvolver vocação econômica com geração de emprego e renda para que as pessoas trabalhem em seus bairros?”, questionou o pré-candidato.