Preso por corrupção, Pastor Everaldo batizou Bolsonaro nas águas do Rio Jordão

Preso nesta sexta-feira, durante operação da Polícia Federal contra corrupção em contratos na Saúde do Rio, o Pastor Everaldo tornou-se conhecido nacionalmente ao disputar a Presidência da República em 2014. Em 2016, ele batizou Jair Bolsonaro nas águas do Rio Jordão, em Israel. Everaldo vinha se reaproximando do Planalto para obter apoio ao vice Cláudio Castro, caso Witzel fosse, como de fato foi, afastado.

O problema é que o vice, a exemplo do titular, também entrou nas investigações.