Afipes dirigidas pelo padre Robson transferiram R$ 456 milhões para emissoras de rádio e TV

As associações fundadas pelo padre Robson em nome do Divino Pai Eterno desembolsaram R$ 456 milhões em pagamentos para emissoras de rádio e televisão. Apenas para a TV Independente de São José foram transferidos R$ 198 milhões, divididos em 127 operações financeiras.

Entre as movimentações, constam também transferências de elevados valores para duas rádios, uma de R$ 96 milhões e outra de R$ 14,4 milhões. Padre Robson nega irregularidades na condução das associações.

Os valores foram listados pelo Ministério Público de Goiás (MP) no âmbito da operação Vendilhões e são considerados suspeitos por se desviarem da finalidade religiosa das entidades.

“Constatou-se que os gastos de boa parte das doações não tinha vínculo com questões religiosas, mas com outros negócios, como a compra de imóveis, propriedades rurais, cabeças de gado e emissoras de rádio”, disse o MP.

Algumas operações foram descritas como compra e venda de direitos de cessão, como informaram os próprios envolvidos. A Sul Brasil Rádio e Televisão é uma as empresas que também está na lista por receber R$ 92 milhões da Associação Pai Eterno e Perpétuo Socorro. A empresa disse que foi vendida para a associação do padre, o que justificaria os pagamentos.

O MP listou, principalmente, as operações com valores superiores a R$ 100 mil.

Transação por meio da Associação Filhos do Divino Pai Eterno:

– Duas rádios que receberam o total de R$ 709 mil

As operações usando a conta da Associação Filhos do Pai Eterno e Perpétuo Socorro foram maiores:

– Uma rádio recebeu R$ 96 milhões, em 37 transferências;
– Uma rede de comunicação recebeu R$ 22 milhões, em 23 operações;
– Outra rádio recebeu R$ 14,4 milhões, divididos em 10 transações;
– Emissora de TV recebeu R$ 5 milhões em cinco pagamentos;
– Mais uma rádio recebeu R$ 3,1 milhões em 11 parcelas;
– Novamente rádio que faturou R$ 2,1 milhões, em 4 operações;
– Rádio em São Paulo levou R$ 2 milhões divididos em 11 pagamentos;
– Uma rádio em Santa Catarina recebeu R$ 1,3 milhão por meio de 6 transferências;
– Empresa de comunicação recebeu R$ 1,3 milhão em 7 prestações;
– Uma rádio também faturou R$ 1,3 milhão em 4 pagamentos;
– Rádio recebeu R$ 1,1 milhão parcelados em 10 vezes;

Nas contas da Associação Pai Eterno e Perpétuo Socorro foram identificadas os seguintes pagamentos:

– Emissora de televisão TV São José, que recebeu R$ 198 milhões em 127 parcelas;
– Sul Brasil Rádio e Televisão recebeu R$ 92,2 milhões, parcelados em 30 vezes;
– Uma empresa de comunicação faturou R$ 5 milhões, divididos em 5 pagamentos;
– Um jornal recebeu R$ 3,5 milhões em dois pagamentos;
– Rede de comunicação, apenas um pagamento no valor de R$ 2 milhões;
– Outra rede de comunicação recebeu R$ 2 milhões em uma parcela;
– Uma gráfica faturou R$ 1,4 milhão, divididos em 12 pagamentos;
– Pagamentos de R$ 1,2 milhão, divididos em 7 vezes, para uma empresa de notícias;
– Um jornal impresso recebeu R$ 657 mil em 17 parcelas;
– Jornal impresso aparece na lista ao receber R$ 107 mil, em três pagamentos.